Invenção de estudantes pode ajudar a acabar com incêndios domésticos


7dcca67421684a5921da5c39f5316b57


Durante o período de festas ocorrem a maioria dos incêndios e a grande culpada por eles são as aventuras culinárias feitas na cozinha, que matam centenas de pessoas todos os anos. Contudo, em um futuro próximo, esse problema pode ser solucionado graças a uma invenção de dois jovens americanos, o Fire Mitt.
Embora muitas cozinhas nos Estados Unidos sejam equipadas com extintores de incêndio, muitas vezes as famílias não conseguem localizá-los e nem mesmo usá-los. Pensando em como resolver essa situação, Scott Johnson e Emma Spencer criaram uma “luva” que se desdobra em um cobertor anti-chama.
A obra ganhou o prêmio do Desafio Paradigma, uma das maiores competição de inovação baseadas em projetos criados por jovens do mundo. Nela os alunos têm seus conhecimentos de ciência, matemática e engenharia testados na elaboração de produtos que possam prevenir acidentes domésticos.
“Quando algo pega fogo na cozinha é preciso ter algo para contê-lo rapidamente”, disse Emma em um comunicado a imprensa.
O concurso tinha mais de 50 mil participantes de várias partes do mundo, mas a ideia dos jovens saiu com o prêmio máximo: US$ 50 mil em dinheiro e a chance de patentear sua criação. “Estamos entusiasmados com o resultado e esperamos poder pagar nossa faculdade com esse dinheiro. Mas o que realmente nos entusiasmou é saber que o nosso produto estará no mercado em breve”, finalizou a garota.
O tema da competição do próximo ano é a redução de resíduos em lares, escolas e comunidades. O prazo para inscrições termina em 1º de maio de 2017.
Com informações do Good News Network.


JOVEM DE FLORIPA SUPERA CÂNCER E CRIA PROJETO PARA AJUDAR PACIENTES

Ele decidiu aproveitar um momento delicado da vida para ajudar outras pessoas na mesma situação. Lucas Garcia, de Florianópolis, descobriu que tinha câncer de testículo em março do ano passado. Poucos dias após o diagnóstico, ele mal conseguia andar — o tumor havia crescido muito e rápido. Começaram então os tratamentos: a cirurgia, a quimioterapia no Cepon, na Capital, os efeitos colaterais no sistema digestivo, além de cabelo caindo, sobrancelhas e cílios também. Mas ele deu “um olé” em tudo isso!
— Meu principal remédio foi o otimismo e o pensamento positivo — eles têm uma ação muito importante na cura, assim como a fé. Foi isso que ajudou na minha cura e é essa certeza que pretendo levar para todo o Brasil agora, conta o rapaz.
Força em grupo
Depois da experiência com a doença, Lucas teve a ideia de criar uma rede, que funciona por aplicativo de celular e Website, para conectar pacientes, ex-pacientes, familiares e demais interessados no assunto, criando uma rede de apoio mútuo. Esse projeto ganha vida hoje, dia 23, com o lançamento do portal do aplicativo Rede Vitalis, um importante aliado para quem faz tratamento de câncer, especialmente jovens e adolescentes. Tudo será na sede do Centro de Pesquisas Oncológicas, o Cepon, na Capital, às 13h30min.
Por enquanto, o portal vai oferecer três serviços: informações sobre os direitos dos pacientes com câncer, depoimentos e vídeos de histórias de superação da doença e o apoio à causa —instituições também poderão se inscrever e cadastrar suas demandas para que os usuários possam fazer doações.
—Embora o aplicativo, que será oferecido gratuitamente nas plataformas Androind e iOS,  ainda esteja sendo desenvolvido, o lançamento desta quarta-feira celebra o pleno funcionamento do site, onde já é possível realizar o cadastro de usuários e de instituições, além de utilizar a comunidade de apoio —, explica Lucas, que recebe todo nosso apoio!
Para acessar AQUI.
FONTE: Laine Valgas, Diário Catarinense

POLICIAIS RODOVIÁRIOS RASPAM O CABELO PARA APOIAR CRIANÇAS COM CÂNCER

Os policiais rodoviários de Mato Grosso deixaram a rotina de lado nesta quarta-feira (23) para promover um evento em prol de crianças e adolescentes com câncer do estado. O principal compromisso do dia era raspar o cabelo em apoio aos pacientes que tiveram que se desfazer do cabelo por causa do tratamento. Além da ação, cerca de duas toneladas de alimentos e um cheque no valor de R$ 3 mil foram arrecadados pelos policiais.
Ação fez parte do Dia Nacional de Combate ao Câncer em crianças e jovens. Como parte das atividades, os agentes da Polícia Rodoviária Federal (PRF) mudaram o visual. O cabelo raspado foi uma foram de demonstrar apoio para as quase 1,5 mil crianças em tratamento no estado.
mt2_prfcancer
“Não há preço estar em aqui. Nós nos sensibilizamos com o caso e sempre tentamos apoiar da melhor forma possível”, disse o superintendente da PRF, Arthur Nogueira.
Além da mudança de visual, foram arrecadados R$ 3 mil com o troco solidário nas praças de pedágio em rodovias do estado. Durante uma campanha, a PRF também arrecadou mais de duas toneladas de alimentos que serão doadas.
Para a jovem Fernanda Oliveira, de 20 anos, que está em tratamento contra o câncer, a ação é fundamental. “É uma forma de nos sentirmos mais amados. Além disso, nos sentimos mais fortes para enfrentar a doença”, declarou.
Com a proximidade do natal, também foram arrecadados livros e brinquedos que serão entregues aos pacientes do Hospital do Câncer de Mato Grosso.
Fonte: G1

MÉDICOS ACHAM QUE PACIENTES NÃO USAM PROTETOR SOLAR SUFICIENTE, DIZ ESTUDO

Apesar de a maior parte dos dermatologistas recomendarem o uso de filtro solar para prevenir câncer de pele e envelhecimento prematuro, quase todos acreditam que seus pacientes não estão seguindo o conselho de forma adequada, segundo sugere um pequeno estudo feito nos Estados Unidos e publicado em outubro na revista “JAMA Dermatology”.
“Existe uma longa e compreensível lista de razões pelas quais a maioria das pessoas não usa filtro solar o suficiente: a loção é desconfortável, inconveniente de aplicar, nem sempre disponível, cara e a lista continua”, diz o principal autor do estudo. Aaron Farberg, da Escola de Medicna Icahn do Hospital Monte Sinai, em  Nova York.
“No entanto, sabemos que raios solares UV provocam câncer de pele, por isso, enquanto dermatologistas, queremos encorajar nossos pacientes a melhorar continuamente sua proteção solar”, acrescentou Farberg, por e-mail. “Isso inclui usar protetor solar, procurar sombra e usar roupas que protegem contra o sol, além de óculos escuros.”
Em uma pesquisa com 156 dermatologistas americanos, cada um deles concordou que o protetor solar reduz o envelhecimento da pele, ou fotoenvelhecimento, e 97% deles concordaram que também reduz o risco de câncer.
Mas 99% desses médicos também acham que seus pacientes não aplicam filtro solar de forma suficiente.
A maior parte das pessoas precisa de quase 30 ml de filtro solar para cobrir todas as partes expostas do corpo, de acordo com a Associação Americana de Dermatologia (AAD).
O produto deve proteger contra UVA e UVB e ter um fator de proteção solar de 30 ou mais, segundo recomendação da AAD. O produto deve ser aplicado 15 minutos antes da exposição ao sol e ser reaplicado a cada duas horas ou depois de entrar na água ou transpirar.
Fonte: ExpressoMT

MAIS DE 60 MIL HOMENS SÃO DIAGNOSTICADOS COM CÂNCER DE PRÓSTATA TODO ANO

Resultado de imagem para imagem novembro azul 2016

Nunca quis fazer o exame de toque por preconceito. Como tive avô e pai que morreram com câncer na próstata, fazia o PSA, mas não o mais simples. Tenho mestrado e doutorado, mas o pensamento era tacanho”. As palavras do professor aposentado Ronaldo Cavalcante servem de alerta para os homens brasileiros, especialmente os maiores de 50 anos, que são os alvos da campanha Novembro Azul. “Hoje, minha é luta é convencer meus filhos da importância de uma prevenção bem feita”, completa.
A descoberta aconteceu em 2011, quando ele estava com 65 anos e precisava da liberação médica para começar a participar de um clube de corrida. “Já havia feito o exame do PSA naquele ano, no entanto, os exames mostraram que em pouquíssimos meses o quadro havia sido alterado drasticamente e me assustei”, conta.
Hoje, depois da cirurgia, químio e radioterapia, Ronaldo mantém a vigilância sobre a doença e trata de viver com a melhor qualidade de vida possível.  “A doença me fez repensar a vida de modo muito significativo e descobri que a gente vive se matando… de trabalhar, de correr atrás de dinheiro, e esquece de viver… hoje, vivo para mim e para os que amo”, completa.
Segundo o Instituto Nacional do Câncer (Inca), todos os anos, 61 mil novos pacientes são diagnosticados com a doença, que é o segundo câncer mais comum na população masculina, só perdendo para o câncer de pele. Apesar dos índices, é importante ressaltar que, quando diagnosticado precocemente, as chances de cura ultrapassam 90%.
O oncologista do Núcleo de Oncologia da Bahia André Bacelar lembra que o cuidado e a campanha se justificam na medida que, com o aumento da expectativa de vida e o envelhecimento da população, o câncer de próstata passa a ter um impacto importante.
“É sabido que, aos 80 anos, 80% dos homens terão alteração na próstata”, diz o médico, ressaltando que o papel dos profissionais de saúde é detectar o problema nos indivíduos, identificando aqueles que precisarão de tratamento e os que devem ser acompanhados. No caso específico de Salvador, o oncologista lembra que a ascendência negra termina sendo um reforço para esse cuidado, pois os negros estão mais propensos a desenvolverem a doença.
Herança
De acordo com o chefe do serviço da Cardio Pulmonar e professor da Universidade Federal da Bahia, o urologista Lucas Batista, quando existem casos na família, a vigilância precisa ser ainda mais rigorosa e a prevenção deve começar mais cedo, aos 45 anos.
“Se o pai ou tio tiveram câncer de próstata, a chance de ter a doença é  três vezes maior do que aqueles que não possuem casos na família. Quando é um irmão, as chances aumentam em até quatro vezes, daí a importância das famílias prestarem atenção nesse traço”, reforça o médico.
Lucas Batista  lembra que, quanto mais rápido os casos de câncer forem identificados e tratados, menores serão as sequelas do tratamento ou o risco de desenvolvimento de disfunções sexuais, como os problemas de ereção.
“Quando o câncer está localizado, está em fase inicial e pode ser removido com técnicas minimamente invasivas, conseguimos preservar as terminações nervosas responsáveis pela ereção”, garante o especialista, lembrando que apenas 10% dos pacientes tratados terão incontinência urinária, mas em 60% dos casos, haverá preservação da ereção e da função sexual.   
“Além de contornar dois dos principais receios masculinos, o diagnóstico precoce e as cirurgias – feitas por laparoscopia  ou a robótica – possibilitam que o paciente sinta menos dor e incômodos, use sonda por um tempo  menor e volte à vida normal em um tempo muito menor”, completa Lucas Batista, destacando que, enquanto na cirurgia aberta a recuperação pode durar até um ano, nas minimamente invasivas o paciente se recupera em três  meses.
 “Embora a cirurgia robótica seja realizada apenas em São Paulo, a laparoscopia é uma técnica bem comum na Bahia, inclusive pelo Sistema Único de Saúde”, diz o urologista, que também atua no Hospital das Clínicas (Hupes/Ufba).
Como não se pode interferir no envelhecimento nem  na ascendência e hereditariedade, a alternativa para manter a próstata saudável é investir em prevenção. No caso dos homens, vale salientar que as medidas são simples e, além de serem efetivas contra o câncer, também têm um impacto bem positivo na prevenção de outras doenças crônicas como o diabetes, as cardiopatias, entre outras.
O oncologista André Bacelar diz que as medidas protetivas estão voltadas para uma alimentação saudável, baseada em folhas, frutas, verduras e legumes, com pouca gordura animal e o mínimo de produtos industrializados ou muito processados. “Além disso, é fundamental que os homens digam não ao sedentarismo e invistam numa atividade física, além de evitar o tabagismo e a ingesta excessiva do álcool”, completa o oncologista.
Fonte: Correio 24 horas