A luta da atleta Fabienne




A luta da atleta Fabienne St Louis, das Ilhas Maurício, para participar da prova de triatlo neste sábado na Rio-2016 foi muito além dos treinos pesados. Em dezembro, a triatleta de 28 anos foi diagnosticada com um câncer raro na glândula salivar.
Às vésperas da Olimpíada, Fabienne teve de ser submetida a duas cirurgias para a retirada do tumor e de células cancerígenas. Complicações no segundo procedimento atrapalharam ainda mais a sua corrida contra o tempo: a atleta teve paralisia facial nos meses que se seguiram à cirurgia. “Eu não conseguia sorrir com o lado direito do rosto. Tinha muita vergonha”.
Fabienne contou à rede britânica BBC que teve muito apoio da família, do namorado e do técnico durante o tratamento. “Acho que foi o que me fez sobreviver.”
Quando perguntada por que ela veio ao Rio em pleno período de recuperação, Fabienne se emociona. “Estou aqui porque amo meu esporte, me qualifiquei para estar aqui, sacrifiquei quatro anos da minha vida”, diz. “Esta é a mensagem que eu quero passar. Nós temos que lutar até o fim.”
Fonte: VEJA