Será que correr pode te deixar mais inteligente?

Para fortalecer seu cérebro, você precisa correr. Pelo menos, é o que diz um novo e sofisticado experimento envolvendo pessoas, camundongos e macacos.
Os resultados desse estudo, divulgados no New York Times, sugerem que exercícios de resistência de longo prazo, como a corrida, por exemplo, podem alterar os músculos de forma que, em seguida, eles impulsionem mudanças no cérebro e melhorem sua memória facilitando o aprendizado.
te já falou, em várias outras oportunidades, sobre os vários benefícios de uma atividade física regular, mas este estudo em específico é bem mais detalhado ao analisar o benefício do aprendizado, por exemplo.
Os pesquisadores do National Institutes of Health ficaram instigados por estudos anteriores que apontavam a importância do movimento físico na capacidade dos camundongos em desenvolver neurônios extras e, então, resolveram ampliar as pesquisas para ver se o estímulo da produção de novos neurônios realmente acontecia como consequência do movimento muscular.
Sugerido pela Windows Store

Dieta e Saúde

(556 Opiniões)
★★★ Dieta e Saúde é o o maior programa online de emagrecimento do Brasil ★★★ ★★★ Já ajudamos mais de 2…
Obter o aplicativo
© Fornecido por MHMCom a contração do músculo, nosso corpo queima combustível e bombeia uma grande variedade de proteínas e outras substâncias.

Os pesquisadores suspeitam que algumas dessas substâncias migram dos músculos para a corrente sanguínea até chegar no cérebro e, lá, contribuem para a saúde mental.


Mas, até então, eles não sabiam quais substâncias estavam envolvidas nesse processo.

Por isso, no novo estudo, que foi publicado mês passado, os pesquisadores trabalharam exclusivamente com as células musculares dos camundongos e, depois, realizaram testes com seres humanos. Os voluntários realizaram, durante quatro meses, corridas de uma hora em esteiras pelo menos três vezes por semana.


Através de testes de memória e velocidade de raciocínio, os pesquisadores perceberam que o desempenho dos voluntários havia aumentado. O estudo completo já foi divulgado e você pode acompanhar passo a passo do processo na US National Library of Medicine



Se você anda estudando demais para o vestibular ou concurso público e não sai de casa nem para dar uma caminhada, talvez seja interessante mudar seus hábitos.