Saber perdoar é bom para a saúde

O perdão inviabiliza uma conexão entre o stress e a doença mental. As pessoas sentem-se bem consigo próprias e automaticamente querem oferecer esse sentimento ao outro.
© Fornecido por Mood
A capacidade de perdoar o outro pode proteger contra o stress e beneficiar a saúde mental, de acordo com um estudo publicado no ‘Psychology Journal of Health’.
Os investigadores analisaram os efeitos do stress sobre a saúde mental e compararam pessoas mais calmas e tolerantes com pessoas menos indulgentes. Pediram a 148 jovens adultos para preencher questionários que avaliaram os seus níveis de stress diário, a sua tendência para perdoar e a sua saúde física e mental.
Sem surpresas, as pessoas expostas a uma maior carga de stress obtiveram os piores níveis de saúde física e mental. Por acréscimo, os investigadores também descobriram que as pessoas altamente tolerantes consigo mesmos e com os outros eliminaram qualquer ligação entre stress e doença mental.
«Se não tem tendência para perdoar, sente os efeitos brutos do stress de forma absoluta. Não tem um escudo protetor contra o stress», elucida Loren Toussaint, professor de psicologia no Luther College, EUA, à ‘Times’.
Como uma personalidade indulgente protege uma pessoa dos efeitos do stress severo é difícil de determinar. O grupo de investigação especula que estas pessoas possam adotar melhores habilidades para lidar com o stress ou de recalcar os seus efeitos.
Toussaint acredita «100% que o perdão pode ser aprendido». Vários terapeutas trabalham com os pacientes para cultivar o perdão e esta pesquisa mostrou que uma breve oração ou uma meditação sobre o perdão pode ajudar as pessoas a libertarem-se do stress.

Fonte: Sara Ventura