Pular para o conteúdo principal

Exposição fotográfica

Quatro mulheres que passaram ou passam por tratamento oncológico farão parte de mostra

exposição
A beleza além do câncer entra em exposição no Shopping Neumarkt em maio -
Crédito:Divulgação
Quatro brusquenses farão parte da exposição fotográfica A Beleza Além do Câncer, que será realizada em Blumenau no próximo mês, e retrata a elegância e charme de 15 mulheres que estão ou já finalizaram tratamento oncológico.
O projeto é da fotógrafa Fernanda Farias, mais conhecida como Nanda, e do grupo As Super Poderosas – mulheres de Blumenau, Gaspar, Brusque e também de outros estados como Minas Gerais e Espírito Santo, diagnosticadas, principalmente, com câncer de mama, mas também com linfomas e câncer nos ossos.
Ana Paula Voss Gomes, de Blumenau, descobriu que tinha um linfoma em outubro do ano passado. Por meio de amigas em comum, conheceu Rafaele Vancini, de Gaspar, que teve câncer de mama em abril de 2015. Juntas resolveram criar um grupo no aplicativo de mensagens WhatsApp para falarem sobre o assunto em janeiro deste ano. No começo eram apenas cinco mulheres. Porém, mais pessoas começaram a integrar o grupo, e elas decidiram fazer uma página no Facebook para colocar depoimentos das mulheres que fazem ou fizeram o tratamento e também trocar informações.
Hoje são mais de 2 mil pessoas que curtem a página e mais de 30 mulheres que participam do grupo no WhatsApp. Ana Paula conta que a ideia da exposição surgiu com a fotógrafa Nanda, que também é sua amiga pessoal. “A intenção é mostrar e explorar beleza destas mulheres mesmo durante o tratamento, exibir nos detalhes a sua personalidade”.
Ensaio
A fotógrafa Nanda diz que o seu sonho sempre foi fotografar mulheres que estivessem em tratamento oncológico. Ela afirma que nesta fase muitas estão se sentindo feias e inseguras, e a foto trabalhada realça a beleza. “É super importante a sensibilidade e o olhar do fotógrafo. Eu sempre quis fazer algo que emocionasse e me sinto feliz em poder fazer parte deste momento especial para elas”.
Nanda conta que as fotos serão feitas neste domingo, 1º, no Fazzenda Park Hotel, em Gaspar. As mulheres serão maquiadas e produzidas e cada uma fará um book de dez fotos, sendo selecionadas duas para a exposição. “Elas estão felizes e o ensaio levantará a autoestima delas. Não vejo a hora que chegue a exposição para que possam ver as fotos que foram escolhidas”, diz.

Exposição
A exposição fotográfica A Beleza Além do Câncer acontece de 23 de maio a 4 de junho no Shopping Neumarkt, em Blumenau. De segunda-feira a sábado o horário da mostra é das 10h às 22h, e no domingo, das 14h às 20h. O shopping está localizado na rua Sete de Setembro, no Centro.

Daiane Gallassini
Daiane Gallassini
Daiane Galassini, 29 anos, foi diagnosticada com câncer de mama em abril do ano passado. Ela fez quimioterapia e o tumor desapareceu completamente. Para ela, é importante mostrar à comunidade que mesmo com a doença, perda do cabelo e do seio, as mulheres continuam bonitas. “Depois que descobre-se o câncer, que dá o desespero e aquele susto, vemos que existe uma luz no fim do túnel. O câncer não significa necessariamente a morte. Podemos sim retornar à vida e fazermos o que desejamos. Depois da doença, não deixei mais nada para depois”.

Elisabete Pacheco Dadam
Elisabete Pacheco Dadam
Elisabete Pacheco Dadam, 42 anos, descobriu que tinha câncer na mama em março do ano passado. Ela retirou um quadrante da mama e um pouco de pele. Fez quimioterapia e radioterapia e finalizou o tratamento em fevereiro deste ano. A doença fez com que Elisabete tivesse outra percepção sobre a vida. “Começamos a enxergar tudo de outra forma e paramos de reclamar tanto por coisas pequenas. O importante é sempre o hoje e não temos por que sofrer com o futuro. Vive-se o hoje, amanhã é outro dia”.

Marli Bissoni
Marli Bissoni
Marli Bissoni, 52 anos, descobriu por meio de um exame de rotina que tinha câncer de mama em setembro de 2015. Em outubro ela retirou a mama e já fez as quimioterapias vermelhas. Agora realiza as brancas e em seguida fará a radioterapia. “A doença muda tudo. Eu trabalhava muito e o estresse foi um gatilho. Hoje vivo bem cada dia por que não sei o que vai acontecer amanhã. Aprendemos a dar valor ao que realmente importa”.

Deize de Oliveira Silva
Deize de Oliveira Silva
Deize de Oliveira Silva, 38 anos, nascida em Brusque, mas moradora de Curitiba, foi diagnosticada no ano passado com metástases ósseas na coluna e quadril. Ela está realizando quimioterapia. Deize conta que já era feliz, mas que hoje é mais e que o câncer a fez refletir sobre a vida. “Tive um crescimento mais profundo do que já tinha com Deus e ao invés de me perguntar por que eu?!, me pergunto por que não eu?!. É um choque, mas não é o fim, é onde ressurge uma certeza de que vale a pena lutar pela vida e não se entregar”.
Fotos: Divulgação
Fonte: G1