Brasileira cria chip capaz de detectar 18 tipos de câncer

Share Button

deborah-zaforlin-blog-cancer
Débora – da esquerda para a direita
Débora Zanforlin, natural de Caruaru em Pernambuco, criou um chip capaz de detectar 18 tipos de câncer.
Através de um exame de sangue o chip criado pela brasileira mapeia marcadores sanguíneos liberados por células cancerígenas nos estágios iniciais da doença. Este trabalho é mais uma importante adesão aos diagnósticos precoces dos pacientes. Hoje um diagnostico precoce aumenta as chances de cura para 70%.
O chip desenvolvido por Debora tem outro ponto importante. Ele é móvel. Pode ser transportado para qualquer lugar. Isso permite que cidades longe dos grandes centros possam ter acesso ao material.
Recentemente a brasileira esteve em Stanford, na Califórnia, para apresentar o chip na competição internacional BioScikin, na categoria Life Science.
O chip ainda está em fase de estudos, mas torcemos para que ele possa ser implementado logo. Ele representa um importante avanço para o diagnóstico do câncer e para a medicina do páis.