Alimentos

Alimentos que combatem o câncer

 (Nutricionista)

Os alimentos que combatem o câncer são, principalmente, frutas, vegetais e cereais
 integrais porque têm substâncias específicas, como os antioxidantes que protegem
 as células do organismo ajudando a combater e a evitar o aparecimento de câncer.
Assim, um prato bem colorido com alimentos saudáveis e não industrializados é a 
melhor solução para combater e prevenir as diversas formas de câncer.
Alimentos que auxiliam no combate ao câncer

Alguns exemplos de alimentos que auxiliam no combate ao câncer são:

  • Frutas e verduras verde-escuras, amarelas e cor de laranja, como tomate, acerola, romã, chicória, cebola vermelha, cenoura, uvas, frutas vermelhas;


  • Vegetais crucíferos, como brócolis;


  • Azeite, óleo de canola;
  • Alho;
  • Leguminosas;

  • Cereais integrais;


Além disso também estão indicados alimentos com soja.

Alimentos que devem ser evitados no câncer


Alimentos que devem ser evitados no câncer
 

Os alimentos ricos em gordura, açúcares e carboidratos, como pães, bolachas e carnes vermelhas gordurosas são responsáveis por tornar o sangue mais ácido, inflamam as células e desequilibram a insulina e o colesterol, por isso, devem ser evitados.

Coma bem Durante o Tratamento de Câncer de Mama



Nutridicas para ajudar as mulheres que estão realizando tratamento contra o Câncer de Mama:
 Mantenha-se saudável
 Mantenha-se em movimento, respeitando suas limitações e orientações médicas
 Consuma os alimentos certos para obter os nutrientes adequados 
 Evite ganho de peso
Enquanto você estiver fazendo quimioterapia, radioterapia, ou ambos, siga estas dicas:
 Beba pelo menos 8 copos de água ao dia. A ingestão inadequada de líquidos pode ocasionar: vertigens
tonturas, náuseas, constipação, fadiga, retenção hídrica, infecção do trato urinário)
 Evite pular refeiçõesTente comer pequenas refeições fracionadas ao longo do dia.
 Opte pelo consumo de proteínas magras, como frango, peixes, ovos e limite a carne vermelha para 
1x/semana. 
 Escolha alimentos ricos em fibras, como verduras, frutas,grãos e cereais integrais
• Evite leite e derivados integrais.
 Consuma 1 porção de leguminosas ao dia, tais como: feijão, lentilha, grão de bico, ervilha.
 Consumo pelo menos 5 cores de frutas e verduras ao dia.
 Limite a ingestão de açúcares refinados, como doces, suco e refrigerante regular. O excesso de açúcar refinado e doces pode causar fadiga pelas oscilações bruscas nos níveis de açúcar no sangue, além de serem calorias vazias. 
 Pergunte para o nutricionista e/ou médico antes de tomar quaisquer vitaminas, minerais, ervas ou outros suplementos nutricionais. 
 Os quimioterápicos Metotrexato ecapecitabina (Xeloda®) podem interagir com ácido fólico. O ácido fólico é um nutriente encontrado na maioria dosmultivitamínicos e em alguns alimentos enriquecidos. Se estiver tomando
estes medicamentosfale com o seu nutricionista e ou médico. 
Fonte: Nutrição em Oncologia

Dicas de alimentação durante o tratamento do câncer

As dicas de alimentação durante o tratamento são sugestões práticas para lidar com os efeitos colaterais do tratamento para o câncer. De acordo com o efeito colateral, a dica de alimentação vai variar:
  • Perda de apetite - experimentar receitas novas e comer com frequência durante o dia, mesmo na hora de dormir. Ter sempre um lanche sadio à mão. Se de hora em hora der umas mordidas no alimento correto ou uns goles no líquido apropriado, pode-se obter proteínas e calorias com mais facilidade.
  • Dor na boca ou na garganta - dar preferência a alimentos fáceis de mastigar e engolir, como banana, purê de frutas e legumes ou ovos mexidos, por exemplo, e evitar alimentos como frutas cítricas, alimentos muito condimentados e salgados ou com texturas duras.
  • Mudança nas sensações de olfato e paladar - melhorar o aroma da carne ou peixe deixando-o de molho em sucos doces de frutas, vinho doce, molho de vinagre ou agridoce e tentar usar uma pequena quantidade de ervas aromatizantes, como manjericão, orégano ou alecrim.
  • Secura da boca - usar molhos de vários tipos para umedecer os alimentos e facilitar a deglutição, assim como tomar um gole de água de tempos em tempos para facilitar a deglutição e a conversação.
  • Náusea - comer pequenas quantidades, com frequência e devagar. Evitar comer em locais abafados, quentes ou que tenham cheiro de cozinha que possa ser repugnante. Se a náusea se manifestar durante a manhã, pode-se tentar comer torrada seca ou biscoitos de água e sal antes de levantar.
  • Vômito - uma vez controlado o vômito, tente beber uma pequena quantidade de líquido, começando com uma colher de chá a cada dez minutos, passar para uma colher de sopa a cada vinte minutos e, finalmente, para duas colheres de sopa a cada trinta minutos. Quando se for capaz de manter os líquidos no estômago, experimente fazer uma dieta leve continuando a tomar pequenas porções à medida que vai conseguindo manter o líquido no estômago. Quando se sentir bem com a dieta leve, passar gradualmente para o regime alimentar normal.
  • Diarreia - beber muito líquido durante o dia. Pode-se fazer caldos de carne e sopas. Diminuir a quantidade de alimentos e bebidas que contenham cafeína, como o café, o chá preto, alguns refrigerantes e chocolate.
  • Prisão de ventre - beber muito líquido: pelo menos oito copos de 240 ml por dia, o que ajuda a manter a consistência apropriada das fezes. Comer alimentos fibrosos, como pão e cereais integral, frutas frescas com casca e verduras.
  • Retenção de líquidos - diminuir a ingestão de sal.
  • Cáries - diminuir a ingestão de açúcar e evitar ingerir alimentos que grudem nos dentes, tais como caramelo ou balas.
Estes efeitos colaterais podem surgir dos diferentes métodos de tratamento para o câncer, como cirurgia, radioterapia, quimioterapia ou imunoterapia, que são utilizados adequadamente no tratamento dos diversos tipos de câncer, como câncer de pele, intestino, mama e pulmão, por exemplo.
Fonte: Tua Saúde

Sopa de grão de bico com abacaxi

(radioiodoterapia, ausência ou alteração de paladar, dor para engolir boca seca, intestino preso)

Fonte: Icesp


Banana com cravo e canela
(radioiodoterapia, ausência ou alteração do paladar, dor para engolir, boca seca)



No site do Instituto do Câncer do Estado de São Paulo (Icesp) você encontra estas receitas e muitas outras indicadas para sintomas específicos provocados pelos tratamentos quimioterápicos, radioterápicos e de radioiodoterapia, tais como boca seca, náuseas, dor ao engolir e feridas na boca. Além das receitas, o site fornece dicas para controlar os efeitos colaterais das terapias oncológicas.

E para completar o cardápio uma receitinha de suco que  traz ingredientes que ajudam no combate ao câncer. 

SUCO OUTUBRO ROSA

Fonte: Santa Dieta

1 copo de suco de uva orgânico
1/2 copo de framboesa (usei aquelas que vendem congeladas)
1/2 copo de amora (congeladas)
1/2 copo de morango
2 gelinhos de couve
Bata tudo no liquidificador e use a Chia para decorar!

suco outubro rosa

Saúde!

Fonte: Santa Dieta

Câncer de Mama e Ganho de Peso

Fonte: Nutrição em oncologia


O ganho de peso em pacientes com câncer de mama após o diagnóstico, durante e após tratamento quimioterápico é um fenômeno amplamente estudado. Mulheres com câncer de mama, em tratamento quimioterápico adjuvante, apresentam tendência progressiva ao ganho de peso. Entretanto, a causa desse ganho não é clara e pode ser associada ingestão alimentar aumentada, decréscimo da atividade física, alteração da taxa metabólica basal ou estado de menopausa. Um estudo com pacientes em tratamento quimioterápico adjuvante, verificou ganho de peso de 3,6 kg em mulheres pós-menopausadas e de 5,9 kg em mulheres pré-menopausadas. O ganho de peso durante o tratamento quimioterápico adjuvante pode estar relacionado com o maior índice de recidiva e menor sobrevida nessas pacientes. Portanto, as pacientes com diagnóstico de câncer de mama, submetidas ao tratamento quimioterápico necessitam de suporte multidisciplinar e, sobretudo nutricional, de modo a minimizar os efeitos colaterais do tratamento, como o ganho de peso.
Uma dieta pobre em gorduras e controlada em calorias pode ser iniciada durante o tratamento e mantida no período de recuperação. As pessoas devem ser encorajadas a manter hábitos saudáveis com uma atividade física leve durante o tratamento e de acordo com a orientação médica, pois além de ser uma alternativa para manter a massa muscular evita também o excesso ou ganho de peso. Essas medidas são importantes, pois o excesso de peso pode piorar o prognóstico para alguns tipos de câncer, dentre eles o câncer de mama.

Fonte: Nutrição em oncologia